HOME


PROFESSOR ASSUME PRESIDÊNCIA DA SOC. BRASILEIRA DE GO DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA.

por Assessoria de Comunicação FMJ - Jornalista Responsável - Claudia Mello - MTB – 28.835 em 01/02/2019 10:27:00
 

 

O médico ginecologista e professor da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ), João Bosco Ramos Borges tomou posse no dia 01 de janeiro de 2019 na presidência da Sociedade Brasileira de Obstetrícia e Ginecologia da Infância e Adolescência-SOGIA Br, lugar quer já foi ocupado pelo Professor Dr. Álvaro da Cunha Bastos, um dos grandes ícones da Ginecologia Brasileira, e que esteve na Faculdade de medicina de Jundiaí desde sua fundação.


Professor Álvaro foi  Professor Titular da Ginecologia  da Faculdade de Medicina de Jundiaí de 1972 a 2006 e de  1979 a 1883 foi diretor da instituição. Ele iniciou o primeiro serviço médico de ginecologia da infância e adolescência no Brasil, na Faculdade de Medicina da USP, e foi o  fundador da SOGIA-BR no ano de 1995, onde manteve-se na presidência até 2002.


Após a fundação da SOGIA-BR já foram realizados oito congressos nacionais, um Congresso Latino-Americano (ALOGIA 2007) e um Congresso Mundial (FIGIJ 2007).  O Congresso Brasileiro organizado pela SOGIA-BR continuará acontecendo a cada dois anos.


Em 20 de novembro de 2013, o Professor Álvaro da Cunha Bastos faleceu em São Paulo e deixou a Faculdade de Medicina de Jundiaí com um dos seus discípulos, Prof. Dr. João Bosco Ramos Borges que em 2019, esta assumindo a SOGIA Br que Prof. Bastos fundou.


Bosco pretende continuar realizando Educação Continuada: congressos, jornadas, simpósios e eventos de atualização. Para o próximo quadriênio, Bosco tem como missão treinar os profissionais que recebem os bebês para diagnóstico precoce de doenças ginecológicas do futuro. 

Outra preocupação do médico é a gravidez na adolescência que teve queda de 17% no Brasil segundo dados preliminares do Sinasc (Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos) do Ministério da Saúde (2004 a 2015). Em números absolutos a redução foi de 661.290 nascidos vivos de mães entre 10 e 19 anos em 2004 para 546.529 em 2015. 

A região com mais filhos de mães adolescentes é o Nordeste (180.072 – 32%), seguido da região Sudeste (179.213 – 32%). A região Norte vem em terceiro lugar com 81.427 (14%) nascidos vivos de mães entre 10 e 19 anos, seguido da região Sul (62.475 – 11%) e Centro Oeste (43.342 – 8%).

“Mesmo com essa redução, precisamos trabalhar preventivamente com campanhas e com informações”, completa. As Doenças Sexualmente Transmissíveis também precisam de atenção especial, pois tem crescido de forma significativa entre jovens, inclusive com a volta da sífilis. 

Outra ação importante é chamar a atenção é para o fato que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 512/11, do Senado, que institui a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, a ser realizada anualmente na semana que incluir o dia 1º de fevereiro. A proposta acrescenta dispositivo ao Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90). O objetivo da proposta é disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas que contribuam para a redução da incidência da gravidez na adolescência. “O envolvimento de todos é fundamental para que esta data seja lembrada sempre!”, comenta o médico.

A eleição para Diretoria  aconteceu em Dezembro de 2018 durante o Congresso Brasileiro da SOGIA Br. Entre as primeiras ações, Bosco já está trabalhando para colocar no ar um novo site e  criar o Instagran da Sociedade . “Queremos aumentar o número de médicos engajados nesta causa no país e fortalecer os cursos regionais para isso precisamos ter uma comunicação mais efetiva”.

 
 
 
     
Faculdade de Medicina de Jundiaí - Copyright © 2019 - Todos os Direitos Reservados